Hoje... acordei assim... assim...
Marilena Trujillo



Hoje... acordei assim... assim...
Um tanto atrevida... um tanto maluca...
Não me responsabilizo por ti, nem por mim.

Tô pedindo carinho... pedindo colinho...
Esperando-te perfumada... assanhada.
Cheia de graça e fazendo beicinho...

A noite está quente... a lua convidativa...
Prateada, redondinha e tão linda...
Minha boca, de beijos... está faminta.

Meu dedinho levantado te convida...
Para fazermos esta noite mais bonita,
Sem pensar em nada desta vida...

Hoje... acordei assim... assim...
Com ganas e ares de tigresa...
Querendo-te só pra mim e fim!

Quero dançar... teu corpo abraçar,
Nele me perder e me encontrar...
E pela noite inteira de amor delirar.

Sinto teu perfume exalando no ar,
Tua boca pequena a me provocar...
Não temos hora para terminar...

Hoje... acordei assim... assim...
Sem limites... uma borboleta
Que só quer voar no teu jardim...

Espero-te entre volúpias e sedas ...
Sorrisos e indisfarçável malícia...
Já sentindo do amor as labaredas...

Tocando de leve teu rosto, teu peito,
Sussurrando delícias aos teus ouvidos,
É este o nosso momento perfeito...

Doces loucuras para concretizar...
Tua boca e a minha... teu corpo e o meu,
A lua a nos seduzir e enfeitiçar...

Hum... não há nada melhor que amar...
Ah... hoje acordei assim... assim...
Como brasa que não se pode apagar.

Destilando mel, sentindo a brisa do mar...
Fitando teus olhos sedutores como o luar,
Agora amor meu... é só se entregar...

Assim... assim... assim... vem pra mim...
Como o encontro do céu e do mar!...

Mary Trujillo
01.05.2011


Respeite os direitos autorais







 


 

 

 

Imagen

Mari Trujillo

Diseño Web

Betsy